Entender o que é sinistralidade pode ser determinante para as finanças de sua empresa!

Além de ser um benefício atrativo para o funcionário, oferecer plano de saúde é uma forma de melhorar a produtividade de seu negócio e, por essa razão, a maioria das empresas no Brasil disponibiliza esse tipo assistência. Entretanto, o impacto financeiro desse auxílio deve ser acompanhado de forma responsável, visando sempre controlar a taxa de sinistralidade do contrato para que a saúde financeira da companhia também seja preservada.

O que é sinistralidade?

É um índice normalmente expresso percentualmente e é determinado pela razão entre o custo gerado pelas utilizações no plano de saúde dos funcionários em relação ao que é pago pelas empresas para assegurar seus beneficiários (prêmio do seguro).

Quadro da sinistralidade

Este valor é um dos fatores que servirá de referência para as operadoras do plano de saúde calcularem o reajuste que o contrato poderá sofrer durante a renovação. Por isso, é necessário conhecer bem seus parâmetros para ganhar força na hora da negociação.

O que afeta a sinistralidade?

Como podemos perceber, a sinistralidade está diretamente relacionada com a utilização do plano de saúde, que é contabilizada de acordo com gastos dos beneficiários com:

Quadro da sinistralidade
  • Exames
  • Procedimentos
  • Consultas
  • Materiais
  • Remédios
  • Internações
  • Terapias
  • Cirurgias

Reduzindo a sinistralidade da sua empresa

O primeiro passo em busca da redução da sinistralidade do contrato é conhecer bem a população e fazer uma gestão da saúde inteligente. Nesse sentido, ter uma visão global do contingente é essencial para determinar as características dos utilizadores e fazer uma melhor gestão dos grupos de riscos.

Aliado a isso, a identificação de problemas pontuais ou recorrentes também é de extrema importância para auxiliar na adoção de programas preventivos, estímulo de hábitos saudáveis e implementação de programas de acompanhamento para gestantes, por exemplo.

Outra maneira de controlar os custos é estimular o uso consciente do benefício é por meio da análise individual das características tanto de prestadores quanto de  utilizadores. A detecção de hiperutilizadores do serviço e de prestadores que pedem exames dispensáveis são imprescindíveis para a redução dos gastos com utilização e otimização dos atendimentos.

Reajuste contratual

Como já abordamos acima, a taxa de sinistralidade, juntamente com outros índices (VCMH, IGPM e IPCA) servirão como base para cálculo do reajuste contratual. Nesse momento, é de extrema importância conhecer a fundo o contrato entre empresa e seguradora e entender as métricas utilizadas para o cálculo do valor percentual a ser aplicado, prezando sempre pela transparência prevista por lei.

Por fim, nós da 3fy estamos à disposição para ajudar sua empresa a conhecer mais sobre a conta-saúde e ter um melhor controle da sinistralidade através do nosso Analytics . Se quiser saber mais sobre a gestão corporativa leia nossos outros posts.

Categoria: Saúde, sinistralidade

Cadastre seu email e fique por dentro das novidades